15 de Outubro de 2019

Notícias

Esperantina recebe projeto do MPPI contra o tráfico de drogas

A audiência pública debateu os rumos da segurança pública no município

Para debater os rumos da Segurança Pública e da Política de Enfrentamento ao Tráfico de Drogas em Esperantina, foi realizada, na tarde de quinta-feira (6), uma audiência pública, no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional Leonardo das Dores. O encontro foi marcado pelo lançamento do Projeto “No Alvo – Contra o Tráfico de Drogas” pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais (CAOCRIM) do Ministério Público do Piauí (MPPI).
O projeto faz parte do Plano Geral de Atuação Finalística 2018/2019, que visa combater o tráfico de drogas para diminuir o índice de criminalidade através do trabalho em conjunto com a sociedade, órgãos de segurança pública e os membros do Ministério Público. O evento teve grande adesão da população, que lotou o auditório, reunindo professores, representantes do Conselho Tutelar, da Igreja Evangélica local, do Poder Legislativo Municipal e Secretariado da Prefeitura de Esperantina.
De acordo com o promotor de Justiça Sinobilino Pinheiro, coordenador do CAOCRIM e do projeto “No Alvo - Contra o Tráfico”, o objetivo da audiência foi aproximar a sociedade do MPPI, onde os representantes das instituições, os cidadãos e toda a sociedade em geral puderam dar sua contribuição para avançar em ações em prol da segurança pública.
“A intenção principal é despertar na sociedade a importância da prevenção antes do combate ao tráfico de drogas. Assim, o projeto estimula gestores públicos a desenvolverem iniciativas que fomentem ações de educação, esporte, lazer e cultura. É fundamental oportunizar aos nossos adolescentes e jovens, alternativas para se desenvolverem”, afirmou Sinobilino Pinheiro.
A prefeita de Esperantina, Vilma Amorim, avaliou necessária a atuação conjunta da sociedade e das instituições para melhorar a segurança pública na cidade. “Foi um encontro muito importante para conhecer mais sobre esse programa e confirmar a nossa adesão ao projeto. Através da apresentação aprendemos sobre como pode ser feita a prevenção do tráfico e das experiências que já vem surtindo efeitos positivos em outros municípios e até em outros países. A expectativa é de desenvolver ações estratégicas de combate à violência provocada pelo tráfico”, disse.
Durante o evento foram apresentados os dados de violência no município, apresentados pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Civil do Estado do Piauí. A Promotoria de Justiça de Esperantina também esteve representada pelo promotor Raimundo Junior, que contribui com o debate.
O “No Alvo – Contra o Tráfico de Drogas” está dividido em três eixos de atuação: Vigilância, Prevenção e Repressão. Cada eixo compreende um conjunto de etapas que são executadas em um período de seis meses. Findado este prazo, é realizado um novo levantamento de dados para mensurar os resultados das ações empreendidas no âmbito do projeto.
Como resultado da audiência pública foi formada a Comissão Municipal de Segurança Pública, que integra representantes da Prefeitura Municipal de Esperantina, Câmara Municipal, Conselho Tutelar, Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Polícia Militar do Piauí (PMPI), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Igreja Evangélica e Secretarias do Município.