15 de Novembro de 2019

Notícias

Primeiros vereadores mirins de Esperantina são empossados na Câmara Municipal

Projeto incentiva participação política da comunidade estudantil

Com o intuito de formar cidadãos conscientes de seus deveres e direitos, foram diplomados 13 vereadores mirins e seus respectivos suplentes em cerimônia, na Câmara Municipal de Esperantina, nessa quinta-feira (3). A posse faz parte do Projeto Vereador Mirim, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, instaurado por meio do Decreto Legislativo nº 13/2019, da Câmara Municipal de Esperantina.

 

Eleitos pelo voto direto e secreto, os vereadores mirins são estudantes, de 11 a 15 anos, do 6º ao 9º ano das Escolas da Rede Municipal, Estadual e Particular de Ensino de Esperantina. A diplomação foi entregue pelas mãos do Juiz de Direito, Dr. Marcus Calado.

 

Segundo a prefeita de Esperantina, Vilma Amorim, o objetivo do projeto é despertar na classe estudantil a importância de participar das discussões de questões sociais, educacionais, políticas e administrativas do município.

 

“É um projeto muito interessante na medida em que aproxima os estudantes da democracia representativa brasileira. Nesse modelo, os cidadãos têm o direito de escolher seus representantes para ocupar um cargo eletivo. É um processo muito semelhante ao que ocorre nas Eleições Municipais”, pontua Vilma. 

 

A secretária de Educação, Beth Aguiar, explica que todos os alunos do Ensino Fundamental II puderam concorrer como vereadores mirins, para representar os interesses da classe estudantil do município, considerando o processo democrático. Cada escola organizou seu processo eleitoral, através do voto direto e secreto. O mandato tem duração de um ano.

 

“O vereador mirim faz a ligação das ações da Câmara Mirim com a escola em que estuda. Após discussões, no meio escolar, os vereadores mirins podem encaminhar à Câmara Municipal principal, projetos e ações que promovam o bem comum do município de Esperantina”, esclarece Beth Aguiar.

 

Beth conta que ficou surpreendida a participação dos alunos. “Os candidatos se mobilizaram bastante e se dedicaram. Esperamos que eles também incentivem a comunidade e seus familiares a entender um pouco mais sobre cidadania, participação e democracia”, conta.

 

Representante da Escola Municipal Maria Pinheiro de Castro, a Karen Araújo da Silva foi eleita vereadora mirim titular. Ela tem 11 anos e estuda no 6º ano do Ensino Fundamental.  “Eu acho tudo isso uma ideia muito boa, porque a gente vai fiscalizar os vereadores e aprender com eles também. Eu quero muito melhorar a minha escola e a cidade de Esperantina”, afirma.

 

Vereadora Mirim Karen Araújo, de 11 anosO presidente da Câmara Municipal de Esperantina, Manoel Filho, se disse honrado em participar da cerimônia, momento que considerou histórico para o legislativo do município. “Os vereadores mirins serão muito bem vindos aqui na Câmara e podem pedir melhorias para suas escolas, seus bairros e para o município como um todo. Com certeza, teremos novas ideias e projetos com a aproximação dos jovens. É importante que eles percebam que a política, por si só, não é ruim. A política é a construção da cidade”, comemora Manoel Filho. 

 

No momento da diplomação, os vereadores mirins receberam um exemplar da Lei Orgânica do Município de Esperantina e outro do Regimento Interno da Câmara Municipal. Ao final da solenidade, a Prefeitura de Esperantina fez o lançamento oficial da Campanha Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama, no município.